• Nutrinha

Quais são os tipos de arroz e como escolher o melhor

O consumo de arroz aqui no Brasil é quase diário. Conhecido por estar no típico prato brasileiro acompanhado do feijão, o arroz é um grão do grupo dos cereais. A gente escuta por aí que o feijão com arroz é uma combinação perfeita, e é mesmo! Sabe por quê? O feijão é uma proteína vegetal de baixo valor biológico, ou seja, ele não possui todos os aminoácidos essenciais para o organismo.

#DicaDaNutrinha: os aminoácidos são o que formam a proteína, ok? Temos os aminoácidos não essenciais, que são produzidos pelo próprio organismo; e os essenciais, que precisam ser obtidos pela alimentação.

Já sacaram né? Quando juntamos os aminoácidos disponíveis no arroz com os do feijão, conseguimos ingerir todos os aminoácidos essenciais. WOW!

Até aí é tudo muito lindo mas a gente sabe que o arroz branco é pobre em fibras e tem alto índice glicêmico, o que pode ser um empecilho para quem busca bons hábitos alimentares. Existem muitos tipos de arroz disponíveis no mercado, com certeza uma vai se adaptar a sua dieta.

Arroz branco: ao passar pelo processo de refinamento perde boa parte das fibras e vitaminas. Possui grande quantidade de carboidrato simples mas também possui proteínas.

Arroz integral: preserva as vitaminas e fibras, é rico em vitaminas do complexo B, minerais e tem baixo índice glicêmico. Além disso, contém mais proteínas do que o arroz branco.

Arroz parboilizado: passa por um processo de encharcamento e gelatinização que faz com que ocorra a migração das vitaminas para dentro do grão. Porém, após esse processo ele passa pelo refinamento, onde é tirado a casca e o polindo o grão.

Arroz negro: é rico em proteínas, vitaminas do complexo B e fibras. Quando comparado com o arroz integral, tem mais fibras e mais proteínas. Também contém flavonóides que auxiliam no combate e na prevenção de doenças crônicas.

Arroz vermelho: também é rico em fibras e vitaminas, possui compostos antioxidantes, ferro e zinco, o que favorece o bom funcionamento do corpo

Arroz arbório: arroz italiano, refinado, porém com maior concentração de amido, o que deixa o arroz mais cremoso e por isso o torna ideal no preparo de risotos.

Quanto aos tipos, tudo certo? Agora vamos pra hora de escolher e preparar.

Nutrinha, como escolher? Fique atento as condições da embalagem e do armazenamento. Certifique que a embalagem está perfeita, sem furos ou rompimentos, e que o ambiente esteja livre de umidade.

Com o que eu tempero? Um pouquinho de azeite de oliva, sem deixar que chegue a temperatura muito alto, alho, cebola e ervas naturais. Um pouco de sal rosa também pode ser utilizado (já leu o texto sobre sais? Clica aqui e vai lá ver!!).

Preciso lavar antes de cozinhar? Hoje em dia não precisa não! Fique atento as instruções da embalagem, os fabricantes indicam mas a maioria usa de alta tecnologia para que esse processo seja necessário.

Devo colocar de molho? Deixar o arroz de molho pode ocorrer a perda de nutrientes. Entretanto, deixar o arroz integral de molho facilita o cozimento, deixando em uma textura mais próxima do arroz branco. A dica é fazer boas combinações e compensar essas perdas com legumes e vegetais.

Pegou toda as dicas? Agora é só se jogar e aproveitar da melhor maneira esse grãozinho tão amado por todos nós! <3 Tinha alguma dúvida que não foi matada por aqui? Me manda, vai ser um prazer poder te ajudar!

Nos vemos em breve!

Um beijo, Paula Pinto

Siga

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

​© 2019 E AGORA, NUNTRINHA? - PORTO ALEGRE, RS l BRASIL