• Nutrinha

EUA & uma alimentação saudável sem gastar muito

Este mês viajei para a Califórnia nos EUA e já adianto aqui que foi incrível! Mas hoje irei falar de algo que para mim nas viagens é muito importante: alimentação.

O roteiro de 10 dias incluía as cidades de Los Angeles, San Francisco e San Diego. Com o dólar lá nas alturas o maior desafio de uma viagem para o exterior é tentar otimizar ao máximo o orçamento diário de gastos e nesta viagem eu quis tentar uma estratégia diferente principalmente relacionada a minha alimentação.

Já vi muitas pessoas falarem que a melhor maneira de economizar na comida quando se viaja para os EUA é comer fast food porque realmente lá é bem barato, porém eu sou uma pessoa que faço questão de comer alimentos com qualidade e ricos nutricionalmente, por isso, fui com a mente mais aberta para encontrar locais que ofereciam comida boa, saudável e que fosse mais em conta.

Não que eu não tenha comido fast food haha, me rendi aos prazeres do Mc Donald’s e Shake Shack mas garanto que isso correspondeu a 20% da minha alimentação porque os outros 80% foi focado na comida de verdade. 

O local que eu mais frequentei em todas as cidades que fui foi o Whole Foods Market (que sou muito fã e que foi a minha inspiração para criar a FRESH Orgânicos), para quem não conhece, este supermercado comercializa produtos orgânicos e naturais. Só para vocês entenderem melhor, no Whole Foods você não encontra Coca Cola, Kit Kat ou itens comuns que você encontra no Walmart, lá você encontra alimentos e produtos diferenciados e com um preço mais elevado pois lá eles priorizam a qualidade dos produtos e não foco em preço baixo. Além do mercado, eles possuem a parte de buffet de comida caseira e o melhor de tudo? Toda a comida feita lá é com ingredientes 100% orgânicos e naturais que você coloca o que deseja em caixinhas térmicas, pesa e leva para casa ou consome lá em uma mini praça de alimentação.

Em Los Angeles e San Francisco eu fiquei em hotel então, infelizmente não dava para preparar a minha própria comida, então eu sempre comia as minhas principais refeições no Whole Foods, porque além de ser mais em conta e ter uma grande variedade de saladas e pratos quentes você não precisa arcar com os custos de um restaurante. O que eu quero dizer é que nos EUA quando você vai em algum restaurante é meio que um dever dar gorjeta, e lá as gorjetas variam de 18% a 20%. Se você fizer as contas, cada refeição que você for fazer em um restaurante e ainda ter que dar este percentual de “tips” você deixa de economizar um belo dinheiro que poderia ser usado em passeios e compras.

Já em San Diego, aluguei uma casa pelo Airbnb então foi uma maravilha pois todas as refeições de café da manhã eram feitas na casa e isso ajudava muito na economia do dinheiro. Também comi diversas vezes no Whole Foods pois realmente amava a comida. Além do buffet de saladas e pratos quentes também tinha disponível sushis, pizzas, pães, frutos do mar, comida mexicana….realmente para mim era um paraíso \o/

Bom, espero que vocês tenham gostado da minha dica sobre como se alimentar bem e saudável economizando uma boa quantia de dólares  e se vocês ficaram curiosos para conhecer mais o Whole Foods Market quando forem para os EUA, é só colocar no Google Maps que ele vai mostrar o supermercado mais próximo de você. 

Um beijo orgânico,

#eua #vidasaudável

Siga

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

​© 2019 E AGORA, NUNTRINHA? - PORTO ALEGRE, RS l BRASIL